FUI CURADA DA LÚPUS !!
















MEU FILHO MÁRCIO E MEU NETINHO.







Meus filhos Marciéli e Eduardo Júnior.







Meu esposo Eduardo.







Meu filho Eduardo Júnior.











Teatro do hino livre.







Teatro do soldado ferido .















A paz do Senhor ! Faço parte do Exército de Débora de Passo fundo ,me chamo Rejane Martins , chamada carinhosamente pelas Débora de Sargentão . Deus fez coisas tremendas em minha vida . Quando descobri que tinha Lúpus heritematoso Sistémico , fiquei sem saber o que fazer, eu nunca tinha tido nenhum problema de saúde , sempre fui alegre , elogiada na cidade onde morava e pelos meus familiares , como uma pessoa muito linda e de bem com a vida . O Drº agora me entrega um exame que foi realizado no dia 27/03/93,o resultado poderia finalizar os meus sonhos . Naquele momento parecia que o mundo tinha desabado sobre mim , quando o médico me falou , que a doença estava muito adiantada e que eu tinha uma anemia profunda , pediu que eu ficasse internada sem contato com as pessoas , saí do consultório de máscara , pois não poderia pegar nenhuma infecção, não resistiria . Como eu chorei neste dia ... Fiquei internada por 2 meses, começou uma nova história em minha vida . Sofri 9 anos com esta doença , não havia cura para ela , uma doença cronica hereditária . Sempre estava com infecção nas juntas e com comprometimento nos rins , fígado e sangue . Em certa ocasião a Drª me deu a notícia que eu ia para a hemodiálise e certamente teria que fazer um transplante renal , pois um dos rins estava comprometido pela doença. Estava com glomerulonefrite membranosa ( nefrite lúpica ) começando aí um novo tratamento com imunossu - presos , neste tratamento obtive uma melhora . Eu era uma pessoa mais morta do que viva , sempre aparecendo enfermidades , pois esta doença deixa a pessoa sem defesas. Em certa ocasião tive um desgaste no fêmur , pois fazia muita pulso - terapia de corticoide , fui submetida à uma cirurgia , ficando hospitalizada , por mais ou menos 40 dias , pois peguei uma grande infecção . Quando fiz esta cirurgia fiquei muito tempo na cama , e em uma cadeira de rodas, pois não tinha forças e sentia muita dor . logo estava no hospital internada novamente , tive trombose na perna , quase tiveram que amputar , fiquei dias no hospital . Enfrentando outra infecção, fui para a CTI , os médicos não confiavam que eu saísse com vida , falavam sempre a verdade . " O caso é sério " Embora sem fé em Deus , mas , Ele me deu mais um livramento . Agora tomando muitos remédios , inclusive anti-coagulante , imunossu - pressos , anti- malárico e muitos outros ... Descubro que estava grávida , uma gravidez de risco , devido as medicações e pela própria doença . Estava com 4 meses , qualquer atitude neste momento seria impossível ter o bebê . Foi retirada as medicações , e a Drª me disse : agora você só tem que pedir à Deus para Ele te ajudar . Como Deus é de misericórdia, deu tudo certo. Hoje esse menino está com 15 anos e participa do Exército de Débora e é uma bênção em nosso lar e na casa do Senhor . Depois da gravidez , durante 2 anos , foi tudo bem , como se eu nunca tivesse essa doença . Logo começou dores nas juntas , febre e comprometimento renal , era da minha casa para o hospital, assim foi a minha vida . Quando estava em casa era sempre na cama , era o lugar que eu mais ficava . Agora a fraqueza tinha tomado conta de meu organismo , estava com miopatia , doença que enfraquece os músculos , não tinha forças nem de me alimentar e nem fazer higiene. Neste período , perdi meus cabelos , fiquei muito magra , pois fazendo mais uma pulso - terapia de corticoide e quimioterapia , fiz transfusão de sangue . A depressão veio com tudo , imagine uma pessoa sem Deus e sem esperança . Tentei suicídio várias vezes ; comecei a tomar medicações fortes para a depressão, sempre estava dopada . Parecia que tudo tinha passado... mas ainda não acreditava que Deus existia . Apareceu uma dor forte na perna , fiquei sofrendo muito vários dias no hospital , tomando morfina , calmante muito forte. Os médicos descobriram que era tuberculose óssea, doença rara neste local . Quase 2 meses hospitalizada , ainda com pressão alta e diabetes . Fiz essa cirurgia e peguei outra infecção hospitalar , tendo que fazer outra transfusão de sangue . Minha família sempre esteve comigo , filhos , mãe e esposo ; como eles sofriam , mas eu não precisava passar por tudo isso , se tivesse aceitado a Jesus nos momentos que meu irmão falou para mim deste Deus tão maravilhoso . Meus avós que hoje descansam com Jesus também me falavam sobre Jesus , mas eu não queria saber , era uma pessoa vaidosa e que dava valor as coisas passageiras deste mundo . Como eu me arrependo de não ter aceitado Jesus , naqueles dias . E não ficou por isso, com uma febre muito alta fui consultar , o meu médico me falou : não posso continuar te tratando , o que tinha que ter sido feito já fiz , teria uma única alternativa , quem sabe uma possibilidade de uma pequena melhora , você ir para Porto Alegre . Desenganada pelo médico daqui, com malas prontas para partir , não tinha certeza que um dia retornaria com vida para casa , acreditei naquele momento que em POA não chegaria viva . Deixei meus filhos , inclusive um com 4 anos que sofreu muito . Foram 2 meses que lá fiquei, realizando muitos exames, muitas medicações e deu certo . Antes de retornar para casa , meu irmão que era evangélico orou por mim e me deu um recado de Deus , que se eu não aceitasse a Jesus , cairia em uma enfermidade nunca antes vista pelos médicos . Não liguei , já estava curada me sentindo bem . Retornei para Passo Fundo , passando 2 meses , aconteceu o que eu jamais pensava que aconteceria comigo , mas Deus havia falado ; uma bolha na ponta do dedo indicador da mão esquerda , era muito pequena e se tornou uma infecção generalizada , várias bolhas iam aparecendo. Queimava como se fosse queimadura de3º grau , sentia dores terríveis, calmante forte, dolantina , morfina , nada adiantava mais Fui para o bloco cirúrgico , teria que ser feito anestesia para fazer uma limpeza , minha mão e braço parecia com um monstro . Minha mãe ficou orando e com muita fé ela falava : Deus vai te curar . Eu não tinha certeza , pois a cada dia que se passava meu caso se complicava mais. Depois da cirurgia fui para a CTI de isolamento, tinha outra infecção , poderia ser fatal . Passou-se mais uns dias e eu sempre gemendo de dor , mas continuava sem fé . Aí a notícia terrível que teria que amputar o dedo, talvez a mão ou o braço. Veio o desespero , chorei muito , gritei . Pensava agora Deus me abandonou de vez , pedi que me tirasse a vida . Chegou meu irmão para orar ,mais uma vez por mim e tentar na última hora que eu aceitasse a Jesus . Perguntou-me se eu aceitava a Jesus naquele momento . Pensei: Jesus não me esqueceu , eu é que esqueci esse tempo todo dele . Aceitei chorando . Quanto tempo perdido , quanto arrependimento. Neste momento fui para a cirurgia para amputar o dedo , calma e tranquila , pois já tinha Jesus no coração. Após a cirurgia fui novamente para a CTI , depois para o quarto . Foi uma grande luta, mas que se tornou em uma grande vitória . Para honra e glória do Senhor Jesus , perdi apenas um dedo , mas ganhei Jesus como meu Salvador . Não espere acontecer com você o que aconteceu comigo para tomar uma decisão .

























Comentários

Maria Inês disse…
Querida Jane, minha cunhada amada por mim, família, amigos e por Jesus! Quanto sofrimento minha irmã em Cristo, só Jesus para te curar e te encher de verdadeiras bênçãos!São os Mistérios Divinos, onde devemos obediência e aceitação. Agora está com a Coroa da Vitória! Flha Amada do Nosso Jesus! Te amamos, a Paz do Senhor!
Beijo da cunhada Maria Inês.